Jornal Correio Popular Notícia

ESCASSEZ
Crise hídrica é discutida entre ANA e o governo de Rondônia

Data da notícia: 2024-02-23 18:08:33
Foto: Assessoria/Divulgação
No encontro, foram propostas alternativas para reduzir os efeitos da diminuição nos níveis dos rios rondonienses

Os impactos da crise hídrica, que atinge desde o ano passado a região Amazônica, foram debatidos pelo governo de Rondônia durante reunião, na terça-feira (20), com representantes da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), em Brasília.

Em outubro do ano passado, a ANA divulgou a situação de escassez crítica dos recursos hídricos no rio Madeira. O governo estadual reforçou os trabalhos de atuação, para que haja união de esforços para minimizar o problema causado pela seca extrema em toda a Amazônia.

O governador de Rondônia, Marcos Rocha (União Brasil), afirmou que o cenário é preocupante, bem como a importância de recursos para garantir o acesso à água potável aos moradores das áreas mais afetadas.

“O governo tem se mobilizado para ações que possam minimizar esse impacto, principalmente, com a criação do Comitê de Crise Hídrica, em que reunimos todos os esforços para ações. Estamos trabalhando, governos estadual, municipal e federal, para garantir melhorias significativas e preservação da qualidade de vida dos moradores do estado”, ressaltou Marcos Rocha.

Para a diretora-presidente interina da agência, Ana Carolina Argolo e os demais diretores, o governador reforçou a necessidade de medidas preventivas para que municípios afetados não sofram com o desabastecimento de água, a exemplo de Espigão do Oeste.

Uma das iniciativas discutidas foi a implementação de um projeto para a construção de um desvio de 12 km no rio Barão de Melgaço, no município de Pimenta Bueno, para garantir o abastecimento de água em Espigão do Oeste.

Marcos Rocha também conheceu a sala de situação da ANA, onde são realizados os monitoramentos em tempo real dos níveis dos rios, chuvas e barragens em todo o Brasil. Ele foi apresentado ao cenário atual, em que são realizadas as previsões feitas para Rondônia e o restante do país.

Fonte: Secom

Notícia vista 1827 vezes


Compartilhe com seus amigos:
 




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.