Jornal Correio Popular Notícia
FUTEBOL
Dorival Jr. pode ser o novo técnico da Seleção

Data da notícia: 2024-01-05 17:26:07
Foto: Assessoria/Divulgação
Técnico do São Paulo seria o preferido para assumir o cargo a partir de junho, mas o ex-lateral Filipe Luís corre por fora

De volta à presidência da CBF, após liminar concedida, nesta quinta-feira, pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes, Ednaldo Rodrigues disse à revista “Veja” que sua primeira meta será escolher a comissão técnica definitiva da seleção brasileira. O dirigente foi reconduzido ao cargo por liminar do ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes.

Os nomes na mesa do de novo presidente da CBF são Dorival Júnior, hoje técnico do São Paulo e que tem contrato até o fim de 2024 no Morumbi, e o ex-jogador Filipe Luís, que se aposentou do futebol profissional pelo Flamengo no fim de 2023.

Segundo dirigentes da própria CBF, Dorival Júnior, campeão da Libertadores e da Copa do Brasil pelo Flamengo, em 2022, e atual campeão da Copa do Brasil com o São Paulo, é o nome de preferência do presidente da instituição máxima do futebol brasileiro.

Filipe Luís fez cursos da CBF Academy e tem desejo de se tornar treinador. As últimas habilitações já o permitiam treinar times de categorias de base (licença B) e profissionais (licença A).

Ednaldo tomou a decisão de escolher técnico em definitivo na Seleção depois que o plano anterior, de ter Carlo Ancelotti a partir do meio deste ano, foi por água abaixo após a renovação do treinador italiano com o Real Madrid.

O técnico da Seleção hoje é Fernando Diniz. Também comandante do Fluminense, ele tem contrato com a CBF até o meio deste ano e os dirigentes tricolores sempre reforçaram que não queriam perdê-lo para a Seleção.

O fato de a Copa América ser disputada durante o Campeonato Brasileiro, o que vai fazer com que os clubes fiquem desfalcados por nove rodadas, seria um inconveniente a mais para manter a atual dupla função do atual treinador da Seleção e do Fluminense.

Em outro trecho da entrevista para a “Veja”, Ednaldo contou que soube da liminar do STF quando estava no hospital com a esposa, que está internada. Ele manteve a decisão de não se candidatar novamente à presidência da CBF caso seja realizada eleição em 2025.

Fonte: Martín Fernandez e Raphael Zarko - GE

Notícia vista 1751 vezes


Compartilhe com seus amigos:
 




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.