Jornal Correio Popular Notícia


BRASILEIRÃO
Com empate, Botafogo dá adeus às chances de título

Data da notícia: 2023-12-05 09:46:35
Foto: Assessoria/Divulgação
Resultado salvou o Cruzeiro do rebaixamento, mas também acabou com as chances do Glorioso ser campão do Brasileirão

Alívio de um lado, frustração de outro. O empate em 0 a 0 entre Botafogo e Cruzeiro não empolgou pelo futebol dos times no Nilton Santos, mas acabou de forma positiva para a equipe mineira. Com 46 pontos, a Raposa não corre mais riscos de rebaixamento e jogará a última rodada do Brasileirão mais “leve”. O Alvinegro, que liderou a rodadas por 30 rodadas, caiu para o quinto lugar, com 64 pontos.

O resultado determinante para livrar o Cruzeiro do risco de Z4 foi a derrota do Bahia para o América. Agora, o time de Paulo Autuori buscará a vaga na Sul-Americana na rodada final do Brasileirão.

O Alvinegro, por sua vez, deixou o G4 e está com a vaga direta na fase de grupos ameaçada. Já são nove rodadas sem vencer no Campeonato Brasileiro (cinco empates seguidos) de um time em crise.

No encerramento da temporada, o Cruzeiro recebe o Palmeiras, na quarta (6), às 21h30 no Mineirão. Ao mesmo tempo, o Botafogo visita o Internacional, no Beira-Rio, em Porto Alegre.

O Botafogo entrou em campo ainda com chances de título, mas o desempenho foi condizente à campanha de Z4 que o time faz no returno do Brasileirão. As vaias da torcida presente, antes e depois da bola rolar, foram justas. A equipe de Tiago Nunes não conseguiu se impor no primeiro tempo.

Uma finalização certa do Botafogo, duas do Cruzeiro. Os números refletem a dificuldade dos times na hora de atacar. A única intervenção de Rafael Cabral foi aos 17, quando Tiquinho Soares ficou com a sobra de falta mal cobrada e, de dentro da área, chutou rasteiro, sem muita força, e o camisa 1 pegou.

Lucas Perri também não foi muito exigido. Mostrando mais segurança do que o rival, o Cruzeiro até teve maior posse de bola na etapa inicial, mas a dificuldade para criar seguiu o padrão do Brasileirão.

O goleiro do Botafogo só trabalhou a partir dos 35, quando defendeu chute de Arthur Gomes após jogada individual, pela esquerda. Antes do intervalo, Lucas Silva também testou Perri, que defendeu.

Com o apito final, mais vaias e xingamentos aos jogadores do Botafogo, que chega a nove rodadas sem vencer na Série A. “Time sem vergonha”, cantaram os alvinegros presentes do Nilton Santos.

Fonte: CNN Esportes

Notícia vista 1835 vezes


Compartilhe com seus amigos:
 




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.