] Jornal Correio Popular
Ji-Paraná(RO), 19/05/2022 - 01:12
JORNAL CORREIO POPULAR DE RONDôNIA - Fone: 69-3421-6853 - E-mail: redacao@correiopopular.net


PATRIMÔNIO
Lei estadual reconhece Festa do Divino no Vale do Guaporé

Data da notícia: 2022-01-19 18:33:49
Foto:
A festa religiosa foi reconhecida como patrimônio cultural de natureza imaterial de Rondônia

Com a finalidade de enaltecer o valor histórico, cultural e social do principal ritual festivo rondoniense, o governador Marcos Rocha (PSL) sancionou a Lei n° 5.252, de 11 de janeiro de 2022, que reconhece a Festa do Divino Espírito Santo, no Vale do Guaporé, como patrimônio cultural de natureza imaterial de Rondônia.

Por meio da Lei de Reconhecimento, o governo estadual auxilia uma região com potencial turístico, fomentando a economia das comunidades locais, gerando renda para as populações ribeirinhas, indígenas, quilombolas, entre outras localizadas nas margens do rio Guaporé que, com a produção artesanal, podem aumentar a renda durante os dias de festejos.

“Ficamos muito felizes quando o governador sancionou a lei, pois a partir de agora, há a legalidade para o estado aplicar recursos e fomentar ainda mais esse grande evento na cultura e no turismo. Para a gente, é importante demais e, principalmente, para aquelas pessoas que fazem a Festa do Divino Espírito Santo acontecer”, destacou o gestor da Superintendência Estadual da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel), Jobson Bandeira dos Santos.

Existente há mais de 125 anos, o evento religioso em forma de romaria fluvial não foi realizado em 2020 e 2021, em razão da pandemia da Covid-19. As comunidades organizadoras pretendem promover o evento em março de 2022, mas vai depender das condições impostas para prevenção ao coronavírus, por meio dos decretos municipal e estadual.

A celebração da Festa do Divino Espírito cumpre rigorosamente um percurso de 50 dias consecutivos às margens do rio Guaporé, partindo de Guajará-Mirim até Pimenteiras do Oeste. Neste percurso, a romaria recebe a participação de mais de 40 mil pessoas.

Realizada e organizada por devotos afro-brasileiros e bolivianos, o evento acontece simultaneamente nos dois países e apresenta a singularidade de ser a maior expressão da cultura e religiosidade popular de Rondônia.

Para o técnico encarregado pelos assuntos referentes ao Patrimônio Histórico e Cultural da Sejucel, Alécio Valois, ações como essa solidificam o respeito e empenho do governo Estadual com a Festa do Divino Espírito Santo.

A origem da Festa do Divino Espírito Santo está em Portugal e remonta ao século XIV quando os portugueses celebravam a terceira pessoa da trindade. Nessas celebrações, ofertavam-se banquetes coletivos às pessoas carentes. Além de muita comida, também distribuídas esmolas.


Fonte: Secom


Compartilhe com seus amigos:
 




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.