Jornal Correio Popular



FUTEBOL
Médicos se reúnem com comissão da CBF

Data da notícia: 2020-04-24 18:16:55
Foto: Assessoria/Divulgação
O doutor Wilson Serbino trabalha no Porto Velho, Genus e Rondoniense, os três times da capital de Rondônia

Natural de Ribeirão Preto (SP), o médico Wilson Serbino mora há 21 anos em Porto Velho. De lá, participou por videoconferência, do primeiro dos três encontros programados pela Comissão Nacional de Médicos de Futebol (CNMF) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), com os respectivos profissionais de clubes.

Serbino atende ao Porto Velho, Genus e Rondoniense, os três clubes da capital rondoniense, em sua clínica particular e trabalha em diversos jogos das equipes.
A CNMF dividiu as reuniões em três grupos de até 40 médicos. No total, serão mais de 100 médicos nos encontros virtuais. Na primeira delas, na quarta-feira (22), Botafogo, Fluminense, Vasco, Volta Redonda, São Paulo, Corinthians, Palmeiras, Grêmio, Brasil de Pelotas, Avaí foram alguns dos representados. Entre eles, o doutor Serbino participava em nome dos clubes de Rondônia.

Após o encontro, ele pediu ao colega Luis Fernando Funchal, médico do Avaí e um dos idealizadores do protocolo nacional de clubes, mais informações sobre possível retorno das atividades. Recebeu a cartilha já disponível aos clubes catarinenses e com a qual, a federação local tenta aprovar o retorno aos treinos, dia 1º de maio e aos campos, dia 16.

“Como vamos cuidar de um jogador depois de um caso de Covid-19? Nunca ninguém precisou fazer isso. O Dr. Funchal compartilhou o protocolo de Santa Catarina com a gente. Vou levar para a federação aqui e mostrar o que está sendo feito nos centros maiores. Vamos tentar adaptar para nossa realidade. Até para comprar testes é uma dificuldade”, comentou.

O médico do Avaí lidera as tratativas para conseguir retornar aos treinos em Florianópolis (SC). Mediante Federação Catarinense de Futebol (FCF), Funchal enviou o protocolo para os clubes do estado e também fez a cartilha para cuidados extras de jogadores no momento de retorno às atividades.

“Foi uma reunião muito interessante, pois cada um mostrou as dificuldades que estão tendo. Pouca coisa andou no sentido de ter solução, porque todos estão esperando medidas dos governos, que já estão sendo estudadas”, comentou Funchal.

A CBF não divulgou seu protocolo nacional. O documento já está pronto e aprovado há mais de uma semana, mas a troca de ministro na pasta da Saúde atrasou a publicação. Muitos pontos estão sendo discutidos nessas reuniões. Há muitas dúvidas no ar, inclusive sobre um retorno que ninguém sabe ainda quando vai ser.


Fonte: Globoesporte


Compartilhe com seus amigos:
 




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.