Jornal Correio Popular




JI-PARANÁ
Milhares de pessoas são imunizadas contra o sarampo

Data da notícia: 2018-08-08 09:32:08
Foto: Assessoria/Divulgação
Vacinas contra sarampo, rubéola, caxumba, hepatites virais, febre amarela, difteria e tétano estão sendo distribuídas na campanha

Milhares de pessoas receberam a dose da vacina tríplice viral na Campanha Nacional de Multivacinação, para atualização da caderneta vacinal em Ji-Paraná, lançada oficialmente nesta segunda-feira (6). A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) decidiu antecipar a vacinação para julho, por conta de uma morte por sarampo registrada recentemente em Manaus (AM) e de casos da doença em Rondônia.
Preocupada com a presença da doença no estado, a vendedora ambulante Elizabete da Silva Damasceno procurou a sala da vacinação da Unidade Básica de Saúde (UBS) Dom Bosco para receber a dose da tríplice viral.
“Eu trabalho na rua e tenho contato com muitas pessoas o dia inteiro. Por conta disso, pensei que poderia estar mais exposta ao vírus. Logo que vi que confirmaram um caso de sarampo em Rondônia, eu decidi me vacinar e tentar ficar um pouco mais tranquila”, contou a vendedora.
Segundo o diretor da Divisão de Imunização da Semusa, Rafael Araújo, a atualização da tríplice para adultos está sendo realizada conforme o calendário do Ministério da Saúde.
“São duas doses com intervalo mínimo de 30 dias até 29 anos de idade, e uma dose única de 30 a 49 anos. Para os profissionais de saúde, são duas doses, independente da faixa etária, conforme a situação vacinal da pessoa”, explicou Araújo.
Além da tríplice viral, que combate os vírus do sarampo, rubéola e caxumba, também estão sendo distribuídas as vacinas contra as hepatites virais, febre amarela, difteria e tétano.
“Quem está com o cartão de vacinação desatualizado pode colocar em risco não só a própria saúde, como as de crianças, que são mais vulneráveis. Os adultos precisam tomar ao menos as vacinas contra o sarampo, caxumba, rubéola, hepatite B, febre amarela, difteria e tétano”, afirmou Emanoela Sousa, diretora do Departamento de Vigilância da Semusa.
Emanoela explicou ainda que a situação de Ji-Paraná não é preocupante em relação ao sarampo, mas a população deve procurar as salas de vacinação para a atualizar a caderneta.
“As pessoas devem procurar a vacina por precaução. A pouca procura não ajuda a alcançar as metas exigidas pelo Ministério da Saúde”, disse a diretora.

Fonte: Marco Bernardi

Notícia vista 136 vezes


Compartilhe com seus amigos:
 




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.